Capela de estilo maneirista situada em São Sebastião. Aqui terão pernoitado El-Rei D. João I e o Condestável D. Nuno com as suas tropas, a 11 de agosto de 1385, quando seguiam para a batalha de Aljubarrota.  A capela foi fortemente atacada pelas invasões francesa, acabando incendiada em 1810.

A sua estrutura com aparelho de pedra à vista é uma radiografia das intervenções sucessivas a que o edifício foi sujeito ao longo do tempo. No interior, sobressai a capela-mor com a base do altar e a cobertura em abóbada.

Em 2012 e 2013 esta propriedade do município foi submetida a uma primeira etapa de consolidação.